sábado , 18 novembro 2017
Reforço escolar: quando é necessário?

Reforço escolar: quando é necessário?

“Como lidar com algumas dificuldades escolares dos seus filhos”

    Nem sempre é fácil detectar as dificuldades que as crianças e adolescentes enfrentam em seu cotidiano escolar. Por vezes os pais ficam esperando pela temida hora da entrega dos boletins bimestrais ou trimestrais, e quando percebem estão diante de um quadro bastante polêmico e de difícil resolução – o que fazer para que o aluno aprenda mais e consequentemente melhore suas notas e seu rendimento escolar.

     Várias questões devem ser pensadas aqui e a parceria pais/aluno e escola é de fundamental importância. Normalmente busca-se uma boa conversa com a criança para tentar entender o que de fato está acontecendo. Um segundo e importantíssimo passo deve ser buscar orientação na escola com os professores e equipe pedagógica – invariavelmente essa é a melhor fonte para se obter ajuda inicial. Partindo desse ponto e com o auxílio desses profissionais da escola poderá se pensar em como encontrar uma solução adequada ao problema que se apresenta, que pode ser desde aulas particulares de disciplinas específicas onde o aluno apresenta dificuldades, reforço ou acompanhamento escolar ou um psicopedagogo.

      Conforme descrito, as aulas particulares atingirão o foco da dificuldade, indo direto ao ponto onde o aluno apresenta dúvidas, buscando saná-las de maneira direta e imediata. O reforço ou acompanhamento escolar funciona, na maioria das vezes, de forma mais ampla e abrangente, buscando contemplar todas as disciplinas envolvidas no ano letivo. Busca também entender de que maneira o aluno organiza sua rotina escolar, como prioriza suas tarefas, como age frente aos estudos e ao aprendizado. Esse trabalho normalmente é feito diariamente, como uma sequencia do que foi visto no dia ou semana do aluno. Muitos estudantes tiram grande proveito desse trabalho e fica possível perceber o grande avanço que daí se processa. Os alunos começam a perceber onde “perdiam” tempo, em que ponto de sua vida escolar não davam a devida importância, e dessa forma começam a criar novos hábitos dentro daquela mesma rotina.

     Aliada a tudo isso temos a figura do psicopedagogo – profissional especializado no processo de avaliação e intervenção dos problemas de aprendizagem – ele atua na interseção entre a Pedagogia e a Psicologia, trabalhando de maneira preventiva e terapêutica. Uma vez optando pela ajuda desse profissional, pais, aluno e escola estarão envolvidos no processo de investigação e busca dos pontos onde a aprendizagem da criança está comprometida, por meio de entrevistas, testes, provas, apresentando então uma hipótese diagnóstica e um plano de tratamento. Podemos pensar que todas as formas de ajuda são sempre proveitosas, porém precisamos também avaliar as reais necessidades das crianças, e juntos refletirmos sobre como e onde buscar ajuda!

PAULO SERGIO ESTEVAM FERREIRA

            CRP: 06/93350

Consultas com o Psicólogo e Psicopedagogo Paulo Estevam poderão ser agendadas também pelo email paulo.estevam.psi@gmail.com ou telefones 98213.1941 (OI) e 95424.4920 (Tim)

Atendimentos em São Paulo (Metrô Santa Cruz)