sábado , 18 novembro 2017
Boletins escolares: como lidar com o medo dos resultados?

Boletins escolares: como lidar com o medo dos resultados?

     Apesar de nos parecer um termo um  tanto antigo, os resultados das avaliações, provas, exames ou qualquer nome que se queira dar, ainda vem expresso na forma de boletim.  Normalmente, esse tal boletim é aguardado ansiosamente pelos alunos o bimestre ou trimestre inteiro, gerando dúvidas, angústias e medo – seja dos pais, dos professores, ou do futuro do ano letivo. Esses boletins normalmente traduzem numericamente o desempenho do educando durante um tempo delimitado, podendo ser considerado por alguns, em um dado momento, como sendo “justo “ou “injusto”.

     Se a criança ou adolescente não sabe bem o que pode significar esse resultado e o que esperar dele, muitos pais são, em algum momento, pegos de surpresa com o baixo rendimento de seus filhos, e não sabem muito bem como agir, já que para aquele momento  nada mais pode ser feito.

     O que é interessante ressaltar aqui, é que a avaliação ou rendimento do aluno é feito ao longo de todo ano letivo, ao longo de cada trimestre ou bimestre, dependendo de cada escola. O aluno é avaliado a cada dia, a cada aula, por meio de suas atitudes em aula, seu interesse, sua postura, respeitando a individualidade e as necessidades de cada um. O aluno deve expressar durante sua trajetória em sala de aula, todas as suas dúvidas, fazer todas as tarefas e trabalhos que lhe são pedidos para que junto com a avaliação formal (prova), ele possa aplicar tudo que aprendeu. Cabe a ele ir monitorando seu desempenho.

     No caso das crianças, é de fundamental importância que os pais ou responsáveis constantemente compartilhem da vida escolar de seu filho. O momento de estudos em casa deve ser uma continuação do que foi feito na escola, adicionando aí uma boa dose de carinho, companheirismo e demonstração da importância dos estudos na vida de uma criança – compartilhar desses momentos com seus filhos pode além de ajudar na vida escolar, fazer pequenos ajustes que certamente diminuirão o estresse ou a surpresa quando da chegada dos boletins!

Paulo Sergio Estevam Ferreira

Psicólogo Clínico  e Psicopedagogo CRP: 06/93350

Terapeuta Cognitivo Comportamental

*Consultas com o Psicólogo e Psicopedagogo Paulo Estevam poderão ser agendadas também pelo email paulo.estevam.psi@gmail.com ou telefone 98213.1941 

 

Atendimentos em São Paulo (Metrô Brigadeiro)