sábado , 18 novembro 2017
Psicoterapia na Terceira Idade

Psicoterapia na Terceira Idade

 

“Uma boa época para se pensar sobre a velhice é  a juventude, e a principal hora de se pensar sobre ela é certamente ao ficarmos velhos”.
B.F.Skinner
PSICOTERAPIA NA TERCEIRA IDADE
Todo momento pode ser considerado um bom e importante momento para pensarmos no bem-estar nosso e de quem está a nossa volta, seja qual for a época de nossas vidas – infância, adolescência, fase adulta ou velhice.
Durante o envelhecimento alguns processos fisiológicos, emocionais e sociais, sem dúvida, acontecem e merecem atenção e consideração. Por isso é muito importante cuidar do idoso, tendo sempre em vista a psicologia do idoso.
Pensar nessa fase da vida como sendo ainda produtiva e possível de ser bem vivida é uma tarefa de todos nós. Visando um bem-estar físico, social e psicológico, algumas medidas podem ser tomadas. Entre elas encontra-se a psicoterapia, seja ela individual ou em grupo.
Entre as abordagens psicológicas, a TCC ou Terapia Cognitivo Comportamental, é bastante recomendada para essa fase da vida, por, entre outros fatores, ter como característica ser:
-Diretiva: o problema atual como foco do processo;
-Estruturada: é possível pensar no processo como sequencial e previamente estabelecido;
-Educativa: é possível ao paciente aprender sobre o processo e participar do mesmo ativamente.
Além desses fatores, a TCC – Terapia Cognitiva Comportamental utiliza-se também de técnicas e treinos, como por exemplo, o de habilidades sociais, por vezes muito interessante para uma melhor interação do idoso nos mais diferentes contextos cotidianos.
O processo psicoterapêutico pode auxiliar também o idoso a entender melhor sobre sua condição de saúde, o uso de medicamentos e tratamentos médicos, que por vezes esteja se submetendo, além também de ajuda-lo a entrar em contato com questões emocionais e psíquicas, possibilitando assim uma diminuição dos sofrimentos causados por problemas como depressão e ansiedade, por exemplo, comuns nessa faixa etária.
A psicoterapia com o idoso visa também beneficiar os cuidadores e a família, uma vez que ao se cuidar, ao se dar o devido valor, ao saber se posicionar melhor frente às adversidades da vida, a pessoa saberá também lidar de maneira mais adequada e adaptada com todos os que com ela convivem.
As sessões de terapia do idoso seguem o mesmo padrão e modelo das demais – são encontros semanais sempre visando uma melhora de qualidade de vida do cliente, adaptando-os às necessidades e anseios de quem busca mais do que auxílio – uma nova maneira se ver e se posicionar no mundo, com mais alegria, otimismo e bem-estar.
(Paulo Sergio Estevam Ferreira)
Sobre o autor: O Dr. Paulo Sergio Estevam Ferreira é Psicólogo, Pós-graduado em Terapia Comportamental e Cognitiva pela USP com consultorio em São Paulo/SP. Mais informações no site www.psicologopauloestevam.com.br
Fontes: Skinner, B.F. Viva bem a velhice. Ed Summus. São Paulo, 1985 - Tratado de Geriatria e Gerontologia.

Tatiana Berta

Psicóloga e Psicoterapeuta Comportamental e Cognitiva

CRP Principal (06/93349)

CRP RS (07/20139)

Fone: (11) 8254.6237

Atendimentos em São Paulo: Rua Bela Cintra, 968, cj. 32 (Metrô Consolação, próximo à Av. Paulista)

 

 

O conteúdo do artigo é  informativo e não substitui a consulta com um Psicólogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>